Meu Anjo da Guarda

Tomei emprestado um céu de Magritte para o meu anjo da guarda. Esse anjo me acompanha desde a infância. Não sei se foi um presente para mim ou para minha irmã, mas me lembro dele pendurado em meu berço. Cresci e ele passou a participar das minhas brincadeiras de criança e depois foi guardado por anos e anos, dentro de uma caixa na companhia de outros objetos estimados. Mudei de cidade e o anjo também. Fui para outra cidade e o anjo também. Imitando a vida, uma asa quebrou. Voltei para minha cidade e ele comigo. “Todas as coisas visíveis deste mundo estão sob a guarda de um anjo”, escreveu Santo Agostinho. E, assim é comigo: um anjo da guarda, uma asa quebrada e eu.

Sobre Vânia Myrrha

Vânia Myrrha é arquiteta, professora de História da Arte, da Arquitetura e do Design. Doutoranda em Design na Universidade do Estado de Minas Gerais. Mestre em Arquitetura e Urbanismo - UFMG. Especialista em História da Arte pela PUC Minas. Especialista em Arte Contemporânea pelo IEC - Instituto de Educação Continuada - PUC Minas.
Esse post foi publicado em Arte, Fotografia, Memória e marcado , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Meu Anjo da Guarda

  1. Vanessa disse:

    que lindo! *-*

  2. Michel Souza disse:

    Simplesmente, sensacional.
    Quanta poesia neste dia, Flor do Dia!

  3. Marise disse:

    Esse anjinho era meu…🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s